Investimentos da empresa em energia eólica e solar somaram US$ 3,5 bilhões.

PLANTA DE ENERGIA SOLAR NA CALIFÓRNIA, OPERADA POR NRG ENERGY, GOOGLE E BRIGHTSOURCE ENERGY (FOTO: ETHAN MILLER/GETTY IMAGES)

É oficial. O Google anunciou novos acordos que permitirão que a companhia opere 100% com energias renováveis ainda neste ano. Uma das maiores empresas de tecnologia do mundo alimentará seus data-centers e escritórios somente com energia solar ou eólica.

Os três novos contratos, em Dakota do Sul, Iowa e Oklahoma (EUA) acrescentarão a infraestrutura da companhia 535 megawatts, permitindo que o Google monte uma rede limpa de mais de 3 gigawatts, segundo Sam Arons, responsável pela infraestrutura de energia do Google, afirmou em seu LinkedIn. O montante será suficiente para abastecer a operação atual, bem como projetos futuros ainda não concluídos. Arons disse que a empresa é atualmente a maior compradora de energia limpa do mundo. A Amazon, segundo maior compradora corporativa de energia limpa, detém atualmente cerca de 1.5 gigawatts.

Os investimentos em infraestrutura de energia da empresa totalizaram mais de US$ 3,5 bilhões no mundo, com cerca de dois terços investidos nos EUA, segundo o site Electrek. De acordo com o site, o principal impulsionador do investimento foi uma queda de preço de 60 a 80% nas energias renováveis.

PLANTA DE ENERGIA SOLAR NA CALIFÓRNIA, OPERADA POR TRÊS EMPRESAS: NRG ENERGY, GOOGLE E BRIGHTSOURCE ENERGY (FOTO: ETHAN MILLER/GETTY IMAGES)

 

Fonte/Créditos: Época Negócios