Cotações dos produtos nitrogenados caíram 1,7% em relação a julho.

Foto: reprodução Internet

Em agosto, de acordo com levantamento da Scot Consultoria, os preços dos fertilizantes nitrogenados caíram, em média, 1,7% em relação ao fechamento de julho. Para os adubos potássicos e fosfatados, os recuos médios foram de 1,4% e 0,5%, respectivamente, no mesmo período.

A demanda interna e o câmbio deverão seguir ditando o ritmo dos preços no mercado brasileiro em curto e médio prazos.

Espera-se maior movimentação até setembro/outubro, porém, os volumes deverão ser menores comparativamente com o segundo semestre de 2016. Os estoques das indústrias também estão maiores.

Importante destacar, porém, que pontualmente, começou a faltar algumas matérias-primas no mercado interno, principalmente nitrato de amônio e cloreto de potássio, o que poderá dar sustentação as cotações destes produtos.

Outro fator de sustentação é o aumento do preço do frete, que deverá pesar sobre as cotações dos adubos, especialmente agora entre agosto e outubro, meses de maiores volumes de entrega de fertilizantes ao consumidor final.

Do lado do câmbio, espera-se que o dólar fique em um patamar mais baixo que em 2016, o que diminui a pressão sobre os preços em reais.

Fonte/Créditos: Portal DBO