O Quarto de Milha é uma raça que tem grande aceitação pelo fato de possuir múltiplas aptidões.

Foto: Reprodução Internet

O Quarto de Milha surgiu do cruzamento de várias raças de origem inglesa, espanhola (de origem bérbere e árabe) e nativa americana. Seu nome foi dado graças ao hábito dos criados de promoverem corridas de curta distância, correspondendo ao quarto de milha, ou seja, a 402,33600 metros. Essa raça chegou ao Brasil por volta dos anos 50 e, desde então, vem participando das mais variadas atividades, como trabalhos no campo, corridas e competições diversas.

Origem

O Quarto de Milha é a primeira raça criada nos Estados Unidos. Por volta de 1611, no tempo da colonização inglesa, chegaram à colônia éguas inglesas, que foram cruzadas com os cavalos utilizados pelo indígenas, os mustangues (de origem bérbere e árabe), estes trazidos para a América pelos espanhóis. Desse cruzamento, sugiram cavalos mais compactos, musculosos, dóceis e excelentes em corridas curtas. A sua seleção inicial foi direcionada para a criação de gado, onde o Quarto de Milha se especializou até ficar imbatível na captura de reses desgarradas.

Os colonizadores do oeste americano começaram um hábito que virou uma verdadeira mania: o uso do Quarto de Milha em corridas, aos finais do dia, após lidarem com com o gado. Essas corridas de curta distância ocorriam nas ruas das pequenas cidades, ou mesmo em descampados. Daí ficou definido que essa distância seria de ¼ de milha, que corresponde a 402,33600 metros. Logo essa excepcional raça de cavalos se destacou por sua explosão muscular, recebendo o nome que o acompanha até hoje.

Para que não fossem perdidas suas origens e características, foi criada, em 1940, no Texas, a primeira associação de criadores de Quarto de Milha, chamada de American Quarter Horse Association que, em 1942, mudou sua sede para a cidade de Amarillo. O primeiro cavalo a ser registrado foi Wimpy, que faleceu em 1959. Hoje ela é a maior associação de criadores de Quarto de Milha do mundo, com cerca de 2,96 milhões de cavalos registrados.

No Brasil, a raça chegou em 1955, com a importação de 6 cavalos dos Estados Unidos, por um empresário, interessado em melhorar os cavalos de sua fazenda por meio de cruzamentos. Assim, a raça tornou-se popular no país, culminando com a fundação da Associação Brasileira dos Criadores de Quarto de Milha em 1969. Atualmente, a raça é bem difundida e participa das mais diversas atividades, em fazendas e competições esportivas, como a prova das balizas e, em especial, as vaquejadas do nordeste.

Características

-Altura de 1,50 a 1,62 m;

-Temperamento linfático (warnblood): considerado dócil, rústico, inteligente e seguro;

-Pelagem: admite-se que a pelagem do Quarto de Milha possa ser alazã, alazã tostada, baia, baia amarilha ou palomina, castanha, rosilha, tordilha, lobuna, preta e zaina. Não serão admitidos, para registro, animais pampas, pintados e brancos, em todas as suas variedades;

-Peso : em torno de 500 kg;

-Cabeça pequena e leve: orelhas pequenas, alertas e bem distanciadas. Focinho pequeno e narinas grandes, boca pouco profunda e faces musculosas;

-Musculatura: muito bem pronunciada, tanto vista de lado como de cima, quando em trabalho, mantém a cabeça baixa dando uma perfeita vista ao cavaleiro;

-Andamento: harmonioso, em reta, natural, baixo. O pé é levantado livremente e recolocado, de uma só vez, no solo, constituindo-se no trote de campo.

Qualidades

-Extremamente dócil;

-Com capacidade de partidas rápidas e paradas bruscas;

-Enorme habilidade de girar em volta de si mesmo;

-Adaptável em qualquer situação, além de muito usado em melhorias de plantel, é utilizado para conformação, trabalho e corrida.

É importante ressaltar que seu manejo alimentar deve ser de acordo com a destinação a ser dada ao cavalo. Cuidados com a sanidade do plantel, vacinas e consulta a veterinários devem ser constantes.

Quando o cavalo é destinado a corridas, atualmente são feitos cruzamentos com Puro Sangue Inglês que torna o Quarto de Milha muito mais competitivo.

Por suas várias características desejáveis, beleza e rusticidade, essa raça, a cada dia que passa, tornou-se a mais criada e apreciada no mundo inteiro. Suas diversas habilidades, nas mais variadas atividades, da mesma forma, são de fundamental importância, tornando o Quarto de Milha o cavalo mais versátil do mundo, além do mais popular.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os cursos da área Criação de Cavalos, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, entre eles o Curso Aprenda a Montar e Lidar com Cavalos.

Fonte: Portal Agropecuário