Nesta segunda-feira, produtores de leite entregaram carta com reivindicações ao ministro Blairo Maggi

Produtores de leite interditaram a BR-153 por uma hora nesta segunda e distribuíram leite como forma de protesto. (Foto: Reprodução)

Lideranças da pecuária de leite reuniram-se nesta segunda-feira, 16, com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para discutir as dificuldades enfrentadas pelo setor. Mais de quinhentos produtores e presidentes de sindicatos lotaram o auditório do Parque de Exposições de Prata, MG, no Triângulo. Uma das reclamações do setor é a importação de leite do Uruguai que vem saturando o mercado brasileiro.

Com o lema “SOS leite – Balde Cheio, bolso vazio”, o evento alertou para a possibilidade da crise se aprofundar ainda mais. Nos últimos meses, muitos produtores têm abandonado a atividade por inviabilidade econômica. Ao final do evento, os produtores entregaram uma carta com reivindicações ao ministro.

Blairo Maggi reiterou sua intenção de suspender a importação de leite do Uruguai e de aumentar a fiscalização sobre o produto que chega ao país. Ele disse que a suspensão será por tempo indeterminado, até que as relações comerciais com o país vizinho sejam regulamentadas.

Faemg reitera compromisso – Representando o Sistema Faemg, o presidente da Comissão Técnica de Pecuária de Leite da entidade, Eduardo Pena, reafirmou o compromisso da entidade com a causa dos produtores de leite. “Empenhamos nosso apoio ao Ministério da Agricultura e às medidas adotadas para minimizar os impactos da crise na pecuária leiteira”.

Eduardo Penna também disse que as medidas tomadas pelo governo já começam a repercutir, principalmente na relação do setor com as indústrias.

Manifestação – Logo após o evento, os produtores de leite e representantes de entidades ligadas ao setor fizeram um protesto pacífico, interditando a BR 153 por uma hora e distribuindo leite para os motoristas. O protesto foi acompanhado pela Polícia Rodoviária Federal e pela Polícia Militar.

Fonte: Faemg
Créditos: Portal DBO