Notícia sobre a Operação Carne Fraca fecha dez mercados internacionais e paralisa o mercado do boi gordo no Brasil

Foto: Reprodução

Subiu para dez o número de países que fizeram algum embargo à carne brasileira depois da Operação Carne Fraca. Hong Kong, Japão e Argélia proibiram, nesta terça-feira (21), a importação de carne bovina in natura. China, Egito, Chile e União Europeia já haviam anunciado, na segunda-feira, o cancelamento das compras temporariamente. Trinidad e Tobago e Jamaica também declararam que vão deixar de comprar carne bovina processada do Brasil. Hoje (22) foi a vez da África do Sul anunciar a restrição de compra do produto brasileiro.

A Coreia do Sul, que havia banido as compras de carne de frango, voltou atrás nesta terça-feira e decidiu manter as importações, mas vai reforçar o monitoramento sobre os frigoríficos exportadores. Estados Unidos e outros países compradores do produto brasileiro também disseram que vão aumentar as inspeções sobre as plantas brasileiras.

No mercado interno, a Operação Carne Fraca parou o mercado do boi gordo. Segundo a Scot Consultoria, praticamente não houve compras nestes últimos dias, especialmente por uma retração dos frigoríficos, que devem reduzir as escalas de abate. O mercado futuro fechou pelo segundo dia consecutivo em baixa. O maior número de contratos negociados nesta terça-feira foi para o mês de maio, com preço médio de R$ 139,06 o preço da arroba.

Contabilizando Impactos – Hong Kong é hoje o maior comprador de carne bovina in natura do Brasil. Só em 2016, o país importou 330 mil toneladas, gerando receita de mais de um bilhão de dólares. Já as exportações para a China, Chile, União Europeia e Coreia do Sul representaram no ano passado 34,42% das exportações de carne bovina e 20,16% das de frango.

Fonte: Universo Agro