A nutrição é essencial para a vida saudável do gado de corte, gerando crescimento e ganho de peso regular.

Para que haja um bom aproveitamento dos nutrientes, o produtor precisa conhecer a fundo os principais conceitos de nutrição animal. – Foto: Reprodução Internet

Para obter eficiência na produção de gado de corte é necessário uma alimentação na qual os animais produzam o seu máximo de forma economicamente viável. Proteínas, gordura, açúcares, cálcio, minerais, vitaminas e água são elementos que devem compor a dieta, em diferentes quantidades e combinações, com um balanceamento que varia com a categoria animal.

Para que haja um bom aproveitamento dos nutrientes, o produtor precisa conhecer a fundo os principais conceitos de nutrição animal, desde as características nutricionais dos alimentos mais utilizados até o balanceamento de uma dieta. É preciso saber as especificidades dos volumosos e concentrados, em suas diferentes alternativas, em termos nutricionais e econômicos. É também muito importante saber o que pode ser feito para melhorar a performance dos animais nas pastagens e no confinamento, sem contar que os custos devem sempre serem levados em consideração.

As pastagens constituem a principal fonte de alimentos para ruminantes, principalmente em nossas condições, de clima tropical, altamente favorável ao desenvolvimento das forrageiras. No Brasil, o ano apresenta pelo menos duas estações definidas, em termos de crescimento e qualidade de forragem; uma com crescimento intenso, quando, geralmente, a qualidade é adequada; e outra, com crescimento baixo ou nulo, quando a qualidade é inadequada para o desempenho animal.

Nessa época, além da menor oferta no pasto, o animal dispõe de uma forragem pobre em proteína, com maior teor de fibra e altamente lignificada. A consequência é que em sistemas de produção baseados somente em pastagens o ano todo, os ganhos de peso são baixos ou há perda de peso.

Suplementar os animais na época da seca é importante, pois nesse período ocorre redução do crescimento das forrageiras e, devido ao avançado estado fisiológico das mesmas, elas se apresentam com baixo valor nutritivo. O objetivo básico dessa suplementação é fornecer proteínas, energia e minerais aos animais; nutrientes que podem ser considerados como os pilares da suplementação no período de estiagem. Os bovinos também podem ser semi-confinados ou confinados, recebendo volumosos conservados e alimentos concentrados.

Fonte/Créditos: Portal Agropecuário