O pampa representa cerca de 65% do território do Rio Grande do Sul.

Foto: Reprodução Internet

A palavra pampa veio do idioma quéchua – um idioma de origem indígena – e significa “terra plana”. Uma das principais características dos pampas é justamente a paisagem formada por planícies.

O pampa representa cerca de 65% do território do Rio Grande do Sul.

O pampa é um bioma formado por gramíneas, plantas rasteiras, arbustos e algumas árvores nas margens dos rios.

O clima na região é subtropical, sem expressivas mudanças de temperatura ao longo do ano. Durante o inverno, é que comum que os campos fiquem coberto pela geada.

Das mais de 3 mil espécies de plantas do pampa brasileiro, cerca de 400 são gramíneas.

Entre os animais encontrados nesse bioma, existem veados, tamanduás, jaguatiricas, onças-pintadas, tatus, macucos, arapongas, emas e outros. Detalhe: 39% dos animais são endêmicos.

Mais conhecido como gato-dos-pampas, o gato-palheiro é bastante comum nesse tipo de bioma. É encontrado em países como Paraguai, Peru, Uruguai, Argentina e Brasil. É considerado um símbolo dos pampas.

Introduzido no continente americano há mais de um século, o javali europeu se tornou uma verdadeira praga no Rio Grande do Sul e Uruguai. Onívoros, eles devoram os ovos das emas e comem animais pequenos, provocando desequilíbrio ecológico. Os danos provocados por esses animais são tamanhos que a caça é totalmente liberada.

Cerca de 50% da região dos pampas é ocupada por áreas rurais, sobretudo por fazendas de criação de gado.

Também conhecido como Campos Sulinos e Campos do Sul, o pampa foi o território onde se desenrolaram boa parte das batalhas da Guerra do Paraguai.

Nos planaltos gaúchos e catarinenses, os campos são chamados de Pampas-de-Cima-da-Serra.

Os habitantes dos pampas são normalmente chamados de gaúchos. De acordo com a Wikipédia, a palavra gaúcho veio do espanhol e significa “valente, nobre, generoso”.

Fontes: Wikipédia, Nossa Biologia, Info Escola, WWF Brasil.
Créditos: Mais Curiosidades